Trabalhador (a) do campo

Instabilidades climáticas não podem prejudicar a sobrevivência das famílias. Garantir renda mínima para os agricultores de localidades atingidas sistematicamente por situações de emergência ou calamidade pública devido à estiagem ou ao excesso de chuva é o objetivo do programa  de Agricultores cadastrados com renda de até 1,5 salários mínimos que cultivam arroz, feião, algodão, mandioca ou milho, em áreas de 0,5 a 10 hectares, contam com apoio financeiro em caso de perda da produção por catástrofes climáticas.

O seguro é pago pelo cartão eletrônico da Caixa Econômica Federal ou pelo cartão do Bolsa-Família, e o agricultor recebe o benefício sempre que as perdas na safra representam pelo menos a metade das lavouras ou de outras atividades agrícolas de convivência com o semiárido.

Para participar do programa, o interessado deve procurar a Secretaria de Agricultura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente levando cópias da identidade, do CPF e comprovante de endereço, além da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).
Secretaria de Agricultura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente
Rua Zé Janjão, s/n – Zumbi
Tel.: 3336. 6098